Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de 2010

FELIZ 2011 !!!!!

Olá pessoal , quero desejar a todos um ótimo ano de 2011, que nesse ano todos realizem seus sonhos, e que o mundo possa realmente cultivar um pouco mais a vida, seja ela qual for, animal , vegetal , humana, que nos respeite-mos mais, que as pessoas se conscientizem mais sobre a importância da natureza no mundo.


E MAIS UMA VEZ, OBRIGADO POR ACESSAREM ESSE BLOG, QUE É FEITO REALMENTE PARA VOCÊS, OBRIGADO POR ME LIGAREM PARA TIRAREM AS SUAS DUVIDAS E MANDAREM EMAIL.



OBRIGADO PESSOAL, E UM GRANDE ABRAÇO A TODOS, NESSE QUE BATI MEU RECORDE PESSOAL DE PUBLICAÇÕES NO BLOG, GRAÇAS A VOCÊS.



UM ÓTIMO 2011 A TODOS !!!!

LILÁS.

Nome Científico: Syringa vulgaris
Nome Popular: Lilás, Lilás-comum
Família: Oleaceae
Divisão: Angiospermae
Origem: Europa e Ásia
Ciclo de Vida: Perene

O lilás é um arbusto lenhoso e decíduo, cultivado no mundo todo por suas flores bonitas e muito perfumadas. Seu porte é grande, alcançando de 3 a 7 metros de altura, sendo considerado por vezes uma arvoreta. O caule é ramificado, com casca marrom-acinzentada e lisa nos exemplares jovens ou sulcada e descamante nos mais velhos. Das raízes de exemplares adultos podem surgir bortações à distância, formando pequenos bosques ao longo de muitos anos. As folhas são simples, opostas, ovais a cordiformes e de cor verde. As inflorescências surgem na primavera e são do tipo panícula, muito vistosas, com numerosas flores de fragrância única, de cor lilás ou branca, de acordo com a variedade. O fruto é seco e do tipo cápsula, com duas sementes aladas.

No paisagismo o lilás é bastante versátil, acrescentando romantismo, delicadeza e perfume ao jardim. Torna…

Palmeira - Real.

Nome Científico: Archontophoenix cunninghamii
Sinonímia: Loroma amethystina, Ptychosperma cunninghamiana, Seaforthia elegans, Archontophoenix cunninghamiana
Nome Popular: Palmeira-real, Palmeira-real-australiana, Palmeira-seafórtia, Seafórtia, Palmeira-australiana, Palmeira-real-da-austrália
Família: Arecaceae
Divisão: Angiospermae
Origem: Austrália
Ciclo de Vida: Perene


A palmeira-real é uma espécie australiana bastante difundida no Brasil, principalmente por suas qualidades ornamentais. De porte elegante, seu estipe geralmente é único, anelado e alcança de 15 a 20 metros de altura e até 20 cm de diâmetro. As folhas são pinadas, longas, com ráquis curvada e folíolos lanceolados, rígidos, acuminados e verdes. O palmito é longo e visível, recoberto pelas bainhas foliares, de cor verde clara. A inflorescência surge logo abaixo do palmito e tem cerca de 1 m de comprimento. Ela é do tipo espádice, pendente, divida em numerosas espigas com ramificações fortes e uma espata esverdeada que se despre…

Feliz Natal a Todos !!

Olá, blogueiros, quero desejar um Feliz Natal a todos, que tenham muita paz e muito amor em seus corações que seja um dia iluminado na vida de todos, e que não se esqueçam do verdadeiro significado do Natal.

Obrigado a todos por terem acessado esse blog ao longo de todo esse ano, obrigado as pessoas que me ligaram perguntando algo sobre as plantas , e também que me mandaram email, tenho um enorme orgulho de pode ajudar a todos que me procurarão.


Obrigado a todos e um Excelente Natal.

Você Sabe cuidar da sua Rosa do Deserto?

Aqui vão algumas dicas para que ela esteja sempre bonita:



A Rosa do Deserto é uma planta domestiscada cujo nome científico é Ademium obesum, ela necessita de polinização manual para sua reprodução, ou então adotar o método de mudas.

Modo de Cuidar:

A planta gosta de clima quente, seco e sol (a rosa precisa de muito sol para florecer);

Mantenha a areia ou a terra sempre úmida, porém sem encharcar (não é necessario regar todos os dias, somente quando a areia ou a terra em cima do vaso secar, não encharque mas regue regularmente, uma vez a cada três dias é o necessário);

É importante não deixar a água acumular em baixo do vaso. Adubar a planta a cada dois meses ( qualquer adubo orgânico para flores).



Preparação do Vaso:

No novo vaso, ( não tão maior que o atual, os vasos tem que ser trocados, porém o tamanho não pode ser muito diferente , deve-se aumentar o tamanho gradativamente). Coloque no fundo pedras, coloque uma manta de bedim para que as raizes não cheguem a sair do vaso, dai cubra…

Projetos Rodrigo Sanchez.

Projetos Rodrigo Sanchez.

Corações-emaranhados ou Ceropegia woodii.

Nome Científico: Ceropegia woodii
Sinonímia: Ceropegia linearis subsp. linearis, Ceropegia linearis subsp. woodii, Ceropegia barbertonensis, Ceropegia euryacme, Ceropegia schoenlandii
Nome Popular: Corações-emaranhados
Família: Asclepiadaceae
Divisão: Angiospermae
Origem: África do Sul, Zimbábue, Suazilândia
Ciclo de Vida: Perene


É uma trepadeira pendente e muito delicada, de caule longo e arroxeado que pode alcançar de 2 a 4 metros de comprimento. Apresenta folhas suculentas, opostas, em formato de coração, de coloração verde-musgo, com um marmorizado prateado na página superior e arroxeadas na inferior. A floração é distribuída durante os meses quentes e as flores são em forma de um pequeno vaso, com corola rosada, e pétalas roxo-púrpura. Os frutos são pequenas vagens, com sementes achatadas, que caem facilmente quando maduras.

Os corações emaranhados podem ser utilizados na decoração de ambientes internos ou em varandas. Ganham destaque especial se cultivados em grupos de cinco ou mais mud…

Mandevila ou Mandevilla sanderis.

Espécie hibrida, apresenta flores grandes de cor rosa intenso e miolo amarelado durante quase todo o ano, as flores exalam um perfume semelhante ao tutti fruti, os ramos podem atingir até 6M de comprimento, mas ela não é uma espécie agressiva. É indicada para ser conduzida em treliças, arquinhos e cercas. Gosta de sol pleno, e também se adapta bem em locais que tem bastante vento, o solo deve ser mantido úmido. Reproduze-se por estaquia. Fonte: Paisagismo para Pequenos Espaços, Ano; 2010, Editora;Europa.

Ambientes Inspiradores.

Atiora ou (Hatiora salicornioides)

Este Cacto arbustivo de até 1M de altura apresenta, na ponta de cada um dos ramos, pequenas flores amarelas e alaranjadas. Elas medem até 2cm de comprimento e surgem durante toda a primavera e meados do verão. No jardim ou em vaso, a atiora é otima para decorar locais bem iluminados, mas sempre protegida do sol direto. Originária da Mata Atlântica da região Sudeste e parte da região Sul do Brasil, a espécie é característica de clima tropical e úmido e gosta de solo fértil e bem drenado. As regas podem ser espaçadas, uma vez por semana no verão e uma vez a cada 15 dias no inverno. Multipica -se por sementes ou por estaquia dos segmentos.

Fonte: Paisagismo para pequenos espaços, Ano; 2010 , Pag: 105.

Onze - Horas(Portulaca oleracea)

Espécie com ramagem densa e avermelhada, composta por pequenas folhas carnosas e ovaladas. As flore, que despontam principalmente no verão, podem ser amareladas, vermelhas ou brancas.É cultivada em vasos e floreiras, ou a forma de forração, a sol pleno. Essa planta também é comestível. Suculenta herbácea de ciclho anual, prostrada, de até 20cm de altura, nativa inicialmente da Europa e hoje praticamente cosmopolita, característica tanto de clima tropical como subtropical. O Solo pode ser arenoso, acrescido de matéria orgânica e ragado a intervalos. A repdrodução é por sementes ou por estaquia.

Fonte:Paisagismo para Pequenos Espaços, Ano;2010, Pag;101.

Ambientes Inspiradores.

Fonte: Revista Natureza; Ed;274, Novembro/2010.

Mike Taison.

Ola,amigos infelizmente paro um pouco de publicar sobre as plantas para falar de uma nota triste em minha vida, acabo de perder um dos meu melhores amigos, meu cachorro Mike Taison, infelizmente ele morreu de Cancer.
Taison va com Deus meu amigo e se junte a Lessi, Dara, Laica , Duda.

Que Deus o Abenções , estarei sempre com vc aqui no meu Coração.

Abacaxi-Vermelho ou (Ananas bracteatus var.striatus)

Planta de Grande valor ornamental, com folhas longas e estreitas, verdes com listras esbranquiçadas nas bordas e nuances avermelhadas na parte mais central da roseta. A influtescência é comestível, mas muito ácida. Pode ser cultivada em vasos, compondo maçicos ou como bordadura em forma de uma cerca viva defensiva, devido aos espinhos agressivos nas bordas das folhas. Aprecia sol pleno. Herbácea perene, terrestre, com até 80cm de altura. Nativa da Argentina, do Paraguai e principalmente do Brasil, típica de clima subtropical, tolerante ao clima tropical. O solo pode ser arenoso, acrescido de matéria orgânica e regado quando estiver seco. A reprodução é por sementes, pelos brotos que se formam na parte superior da infrutescência, ou por divisão de touceiras.

FONTE:Paisagismo para pequenos espaços, Pag;108, Ano;2010, Editora Europa.

Plantas que curam.

SAÚDE! entrevistou alguns dos mais renomados pesquisadores brasileiros para esclarecer, de vez, como recorrer às propriedades da nossa flora sem correr riscos
Por Adriana Toledo | Design Eder Redder | Fotos Dercílio

“A flora nacional concentra a maior biodiversidade do mundo. São 55 mil espécies catalogadas, o correspondente a 20% do total distribuído pelo planeta”, dispara o médico Roberto Boorhem, presidente da Associação Brasileira de Fitoterapia. Esse tesouro natural é uma oportunidade de avançar na descoberta de novos tratamentos médicos, desde que utilizado com critério científico.

Antes de tudo, apague a crença de que tudo que é natural não faz mal. “As plantas necessitam de recursos químicos para se defender, como alguns alcaloides, que, por serem amargos e tóxicos, afastam predadores, ou óleos essenciais, que atraem aves para a polinização”, exemplifica a farmacêutica Ivana Suffredini, da Universidade Paulista, na capital. “Assim como algumas dessas substâncias podem atuar posi…

Projeto Rodrigo Sanchez - Paisagista.

Cacto - Parodia spaniosa

Parodia spaniosa.

Cacto - Astrophytum coahuilense

Astrophytum coahuilense.

Cacto - Escobaria minima.

Escobaria minima.

Cactos.

Astrophytum super kabuto.

Ambientes Inspiradores.

Lagarta-cachorrinho.

ATRAENTE PORÉM PERIGOSA:

Não se engane, esse bichinho de pelúcia, esconde entre suas cerdas macias e inofensivas, verdadeiros espinhos dotados de glândulas venenosas.
Essa Lagarta é muito comum em pomares domésticos, pois tem certa preferência por espécies frutíferas. Com isso, são frequentes os acidentes em que pessoas distraídas acabam encostando na espécie. Pertencente ao gênero, Podalia, a lagarta-cachorrinho pode atingir até 8cm de comprimento passados dois ou três meses de sua fase larval. Após esse período, ela começa seu novo ciclo, a metamorfose, e se torna mariposa. É importante ter em mente que as lagartas e taturanas, quando se tornam borboletas e mariposas, polinizam as flores. Por isso, jamais dem ser mortas.

Fonte:Revista Natureza; ed:273, ano;23.

Salsa Crespa.

Usadas em saladas, molhos, sopas e grelhados. É diurética contém vitaminas A,B1,B2 e C, além de cálcio e ferro. Combate cólicas, gases, reumatismo e anemia. Antioxidante, ajudar a limpar o pulmão (ótimo para ex.fumantes) e estimula o apetite.

MALMEQUER ou (Aspilia montevidensis)

Típica de regiões subtropicais do Brasil, a herbácea de até 50cm de altura floresce durante toda a primavera e o verão. Embora seja rústica e ornamental, seu uso no paisagismo é raro. Uma pena, porque suas flores amarelas e grandes compõem belos maciços e bordaduras, ela se reproduz por sementes.

Fonte: Revista Naureza, Ed;272, Ano;23 , de Setembro de 2010, Pág 47

Sálvia Bicolor ou (Salvia leucantha)

Apresenta folhagem longa e esreita, verde na parte de cima e branco acinzentada na parte debaixo. Surgem principalmente na primavera e no verão. No jardim costumam formar bordaduras e grandes maciços, sob sol pleno.
Originária do México a sálvia-bicolor tem porte de até 1,4m de altura. É indicada para lima subtropical mas tolera o temperado quente, precisa de solo rico em matéria orgânica.

Fonte: Revista Natureza, Ed;272, Ano;23 , de Setembro de 2010, pag;44

Ócna ou (Ocna serrulata)

Nome Científico: Ochna serrulata
Sinonímia: Ochna multiflora, Ochna atropurpurea, Ochna mossambicensis, Diporidium serrulatum
Nome Popular: Ócna
Família: Ochnaceae
Divisão: Angiospermae
Origem: África do Sul
Ciclo de Vida: Perene

A ócna é uma planta arbustiva, decídua, de textura lenhosa e florescimento e frutificação ornamentais. De porte médio, alcança de 1 a 2 metros de altura, e ocasionalmente utrapassa os 6 metros, transformando-se em arvoreta. Seu caule é delgado, com casca lisa, castanha e galhos ramificados e recobertos por pontos claros e salientes. As folhas são elípticas a ovaladas, coriáceas e com margens serrilhadas. Quando jovens elas são bronzeadas e gradativamente adquirem a cor verde brilhante. As flores amarelas, delicadas e breves surgem na primavera, ao longo dos ramos. Elas atraem abelhas e borboletas. Após a queda das flores, os cálices persistem e, apesar de inicialmente verdes e discretos, tornam-se vermelhos e vistosos com o tempo. Junto com o cálice permanece…

Mussaenda-Frondosa (Mussaenda frondosa)

Muito Ornamental, essa mussaenda apresenta belas inflorescências compostas por sépalas - tipo de pétala do cálice floral - brancas e pequenas flores alaranjadas. Outra qualidade é florescer praticamente o ano todo. O arbusto é originário da índia e da Malásia, chega aos 3m de altura e pode ser cultivado ao longo de muros e cercas ou formando maçicos e canteiros. Típico de clima tropical, a planta tolera o subtropical litorâneo de baixa altitude e deve ser cultivada em solo fértil, mantido sempre úmido. Sua reprodução é por estaquia ou sementes.

Fonte: Revista Natureza, Ed; 267, Ano;23 , De Abril de 2010, Pag;9.

Alpínia -Variegada (Alpinia zerumbet "variegata)

Trata-se de uma herbácea vigorosa e ornamental. Suas folhas apresentam estrias amareladas e são mais largas do que a espécie original (Alpinia zerumbet). Tem flores esbranquiçadas, carnosas, e com textura cerosa. Reunidas formam grandes cachos pendentes. Originária da China e do Japão, a Alpínia- variegada atinge ape 3m de altura. Mesmo tipica e clima tropical, tolera as temperaturas de regiões de baixa altitude ou litorâneas. Reproduz-se por divisão de touceras e deve ser cultivada a meia-sombra.

Fonte: Revista Natureza, Ed;268, Ano;23, MAIO DE 2010, Pág;9

Roda-de-Fogo (Stenoarpus sinuatrus)

Nativa da Austrália, a árvore apresenta flores muito exótica que surgem sucessivamente do verão ao outono. Elas não apresentam pétalas, mas inúmeros estames vermelhos com antenas amarelas, dispostos em círculo. Isso faz com que pareçam chamas - vem daí seu nome popular roda-de-fogo. Típica de clima tropical mas tolerante a clima subtropical ameno, a planta atinge, em média 9m no Brasil, enquanto na Austrália chega a 30m.

Fonte: Revista Natureza; Ed;268, Ano;23 , Maio de 2010, Pág;9.

Trombeta da China ou (Campsis grandiflora)

Ela apresenta uma florada vigorosa, que inicia no verão e vai até o outono. São flores vermelho-alaranjadas ricas em néctar e muito atrativas para os beija-flores. Por apresentarem raízes adventícias(que aderem com facilidade a estruturas) e ramos de até 10m de comprimento, a trombeta -da - china é ideal para o cultivo junto a muros. De origem asiática, essa trepadeira perde suas folhas no inverno e suporta bem o frio e a geada . Por isso é muito cultivada no sul do Brasil.

FONTE: Revista Natureza, Ed;269, Ano;23 , Julho de 2010; Pag;9 .

GUAPURUVU OU Schizolobium parahyba.

Com até 30M de altura, essa árvore nativa da Mata Altântica brasileira é muito imponente. Ela chama ainda mais atenção no inverno e na primavera, quando está desprovida de folhas, mas repleta de inflorecências espigadas e amarelas. Devido ao seu porte, o guapuruvu costuma ser cultivado em parques, praças ou grandes jardins sempre longe de áreas de construções. Isso porque seus ramos são frágeis e costumam quebrar com chuvas torrenciais e ventanias. Propaga-se por sementes e pode ser plantado em todo Brasil.

Fonte: Revista Natureza, Ed;272, Pag;9 , Setembro de 2010.

Chegamos a 100 Postagens!!

Pessoal o Blog chegou a 100 Postagens , gostaria de agradecer a todos por visitarem esse blog, cada vez que entro em meu blog e vejo que há 3,4 5 pessoas online é uma felicidade sem fim, começei a escrever nesse blog so por gostar de plantas, mas não imaginaria que um dia me tornaria Paisagista.
Mas consegui isso que era meu sonho e tenho certeza é isso que amo fazer.
Obrigado a todos por visitarem esse blog, ajudem a divulga-lo para que possamos chegar a 200, 300, postagens.

Muito Obrigado mesmo de Coração.

PROJETOS RODRIGO SANCHEZ.

Projetos Rodrigo Sanchez.

DEPOIS DE IMPLANTADO.




ANTES DA IMPLANTAÇÃO.

Projeto Rodrigo Sanchez - Paisagista.

ALAMANDA ROXA.

PAPEL DE PAREDE ALAMANDA ROXA.

Agave americana ou Agave.

Nome Científico: Agave americana
Nome Popular: Agave, piteira-azul, pita-azul, pita
Família: Agavaceae
Divisão: Angiospermae
Origem: América Tropical
Ciclo de Vida: Perene

Planta geométrica, muito ornamental. De folhas grandes e acinzentadas o agave é muito utilizada em parques e jardins públicos. Quando chega idade adulta emite uma grande inflorescência que chama muito a atenção. Tem o poder de manter cães e gatos afastados, devido às folhas pontiagudas e com espinhos.

No paisagismo, o agave é uma planta que se encaixa perfeitamente nos jardins tropicais e geométricos. Combina muito bem com pedras e pedriscos. Existem ainda variedades com faixas amarelas sobre as folhas. Multiplica-se pela separação das mudinhas que se formam na haste floral após a floração e por separação das mudas que surgem na base da planta mãe.

Fonte:http://www.jardineiro.net/br/banco/agave_americana.php

Compare a ACEROLA com a AMORA-PRETA

Compare a ACEROLA com a AMORA-PRETA

Por Paula Desgualdo | design Letícia Raposo | foto Alex Silva
Página 1 de 1
1.Calorias
Embora nenhuma das duas seja uma ameaça para quem deseja manter a linha, a acerola é a opção menos calórica.
Acerola...................32 cal
Amora.....................43 cal

2. Proteína
A amora é mais rica na substância que ajuda a renovar os tecidos, mas nem tanto.
Amora..............1,39 g
Acerola...............0,4 g

3. Fibras
Elas botam o intestino para funcionar e ainda evitam o acúmulo de colesterol nas artérias. Nesse quesito, a amora leva a melhor.
Amora.....................5,3 g
Acerola....................1,1g

4. Vitamina C
A acerola vence o duelo de longe. Ela é a campeã em ácido ascórbico, a outra alcunha da substância que protege as células do corpo.
Acerola ............................. 1 677 mg
Amora .....................................21 mg

5. Carboidrato
Se está faltando pique para enfrentar o dia-a-dia, aposte na amora. Ela fornece um pouco mais do nutrie…

Vegetais congelados são mais nutritivos

É verdade. O freezer preserva nutrientes importantes como vitamina C e betacaroteno, que se perdem em temperatura ambiente. Entenda por quê
por Lúcia Nascimento | Design Thiago Lyra | Fotos Alex Silva

Página 1 de 3
Desde que o médico e inventor americano John Gorrie (1803-1855) desenvolveu os primeiros sistemas de refrigeração, em 1850, a dificuldade para conservar alimentos nunca mais foi a mesma. Tudo bem que a proliferação das geladeiras domésticas só se deu anos depois, na década de 1920, mas a revolução havia começado, disparando descobertas muito além da máquina de fazer gelo. A notícia mais quente sobre o assunto mostra que o congelador, mais que solidificar água, é capaz de preservar nutrientes dos alimentos que, de outra forma, iriam para os ares.

O achado vem do Instituto de Pesquisa em Alimentação do Reino Unido (IFR Extra), onde se analisou o valor nutricional de vegetais como couve-flor, ervilha e cenoura 16 dias após a colheita, tempo médio que eles levam para chegar à mesa…

Begônia.

ESSA ESPÉCIE DE BEGÔNIA NAO EXIGE MUITOS CUIDADOS E FLORESCE INTENSAMENTE O ANO TODO.

Famosas pela exuberancia, a begônia-sempre-florida(Begonia semperflorens var.cultorum)é resultante do cruzamento entre Begonia cucullata, a Begonia schmidtiana, entre outras.Além disso, a planta foi modificada geneticamente nos Estados Unidos e na Europa até ficar mais rústica e resistente.
Suas flores podem ser brancas, rosa, vermelhas ou até mescladas de duas cores.Surgem na ponta das hastes foliares praticamnete o ano todo e mais intensamente no verão. Suas folhas suculentas em tons de verde-claro ou escuro, avermelhadas ou não também são ornamentais.
Chamadas de begônias-sempre-floridas, podem ser cultivadas em regiões subtropicais ou tropicais de altitude, sob meia-sombra ou sol pleno.São indicadas para vasos os para forrar canteiros no jardim. Uma dica: como são plantas anuais é preciso renovar os canteiros anualmente.
No cultivo dessas begônias, o solo deve ser fértil, mantido úmido e adubado todo…

Tomate - Cereja.

O tamanho e o peso reduzido - 1,5cm de diâmetro e 20g não tiram o mérito gastronônico do Tomate - Cereja.
A espécie deve ser cultivada em sementeiras e transplantas após 30 ou 40 dias, quando estiverem com cerca de 12cm de altura. Mas é possível adquirir mudas formadas. Enriqueça o solo três dias antes do transplante com 20 litros de esterco de curral bem curtido por metro linear, e forme morrinhos de 15 a 20cm de altura, e 40cm de distancia um do outro.
Cultive a sol pleno e após o transplante, regue as plantas moderadamente todos os dias por um mês, ou até as plantas começarem a soltar as primeiras folhas. Nos meses seguintes regue duas vezes por semana, sempre no período da manhã ou apos as 18hrs. Pare de regar certa de três meses apos o plantio para os frutos maturarem. Da semeadura até a primeira colheita vão 120 dias.
Pode ser cultivado e vasos.

Projeto Rodrigo Sanchez.

Projeto Rodrigo Sanchez.