Pular para o conteúdo principal

Lagarta-cachorrinho.




ATRAENTE PORÉM PERIGOSA:

Não se engane, esse bichinho de pelúcia, esconde entre suas cerdas macias e inofensivas, verdadeiros espinhos dotados de glândulas venenosas.
Essa Lagarta é muito comum em pomares domésticos, pois tem certa preferência por espécies frutíferas. Com isso, são frequentes os acidentes em que pessoas distraídas acabam encostando na espécie. Pertencente ao gênero, Podalia, a lagarta-cachorrinho pode atingir até 8cm de comprimento passados dois ou três meses de sua fase larval. Após esse período, ela começa seu novo ciclo, a metamorfose, e se torna mariposa. É importante ter em mente que as lagartas e taturanas, quando se tornam borboletas e mariposas, polinizam as flores. Por isso, jamais dem ser mortas.

Fonte:Revista Natureza; ed:273, ano;23.

Comentários

  1. achei uma em meu quintal. para a sorte da lagarta tenho um tremendo vício em animais venenosos. kkk e agora estou cuidando dela. a beleza dela é tão grande quanto o seu veneno forte.

    ResponderExcluir
  2. Estou com uma dor enlouquecedora em meu braço direito por ter tocado de leve e acidentalmente em umas destas lagartas. É muuuuuuuuuuuuuuuita dor!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. acabei de pegar em uma lagarta dessa em um pe de mixirica estou com muita dor em dois dedos onde acredito que ela me picou e uma dor horrivel nao desejo a niguem passar por isso.doi muuuuuito!!!

      Excluir
  3. Até que ela é bonitinha1!Mais bem longe de mim.

    ResponderExcluir
  4. gostaria que fizessem uma materia explicando sintomas e cuidados.Obrigada!!!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vou me informar e ver se consigo , pode deixar.

      Excluir
    2. eu fasso vou pesquisar sobre ela ok

      Excluir
    3. nossa que bicho feio numca vi uma cosa tao horrivel !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!medoo

      Excluir
    4. Maria , tudo bem ?
      Se vc conseguir fazer uma pesquisa sobre a Lagarta - Cachorrinho dai publico aqui no blog, tudo bem ?

      Abraço.

      Excluir
  5. Sou louca por bichos e insetos.
    Éssa lagarta é linda,nunca tinha visto algo assim antes.

    ResponderExcluir
  6. Tenho uma aqui no meu quintal,e fiquei assustada porem facinada com a beleza dessa perigosa largata,deixamos ela lá e só ficamos admirando ela é muito estilosa....

    ResponderExcluir
  7. Eu encostei a mão nessa lagarta no domingo passado e fui parar no hospital porque a dor começou a irradiar pelo braço e subiu para o peito.
    Achei que estava tendo um ataque cardiaco, mas acho que ataque cardiaco não deve doer tanto como o que esse bichinho fez comigo. é de lascar!!!!

    ResponderExcluir
  8. Encontrei uma dessas no meu quintal, ela estava comendo gramas que ficam em volta do meu pé de acerola. Bom acho que ela deve ter caido de la pois meu pé de acerola está cheio de casulos , deve ser dessa lagarta . ela é muito estranha ..

    ResponderExcluir
  9. Achei uma em uma roseira no meu quintal. A roseira já estava sem folhas . Deixei ela onde estava. Agora vou observar. Já tive um acidente em outra ocasião quando encostei a mão em uma dessas. Tive febre e muita dor. Fui ao ps mas demorou tanto que desisti. Quando cheguei em casa já havia melhorado.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Você Sabe cuidar da sua Rosa do Deserto?

Aqui vão algumas dicas para que ela esteja sempre bonita:



A Rosa do Deserto é uma planta domestiscada cujo nome científico é Ademium obesum, ela necessita de polinização manual para sua reprodução, ou então adotar o método de mudas.

Modo de Cuidar:

A planta gosta de clima quente, seco e sol (a rosa precisa de muito sol para florecer);

Mantenha a areia ou a terra sempre úmida, porém sem encharcar (não é necessario regar todos os dias, somente quando a areia ou a terra em cima do vaso secar, não encharque mas regue regularmente, uma vez a cada três dias é o necessário);

É importante não deixar a água acumular em baixo do vaso. Adubar a planta a cada dois meses ( qualquer adubo orgânico para flores).



Preparação do Vaso:

No novo vaso, ( não tão maior que o atual, os vasos tem que ser trocados, porém o tamanho não pode ser muito diferente , deve-se aumentar o tamanho gradativamente). Coloque no fundo pedras, coloque uma manta de bedim para que as raizes não cheguem a sair do vaso, dai cubra…

Limão - Rosa.

Nome da fruta: Limão-cravo

Nome científico: Citrus bigaradia Loisel.
Família botânica: Rutaceae
Características da planta: Árvore de pequeno porte, chegando a cerca de 5 metros de altura, copa arredondada. Folhas de coloração verde intenso e pecíolo alargado, fortemente aromáticas quando maceradas. Flores pequenas, alvas, aromáticas e melíferas. Fruto: Tipo esperídio, globoso, ligeiramente achatado, casca de coloração verde-amarelada, amarela ou amarelo-avermelhada na maturação. Polpa ácida, amarga, envolvendo muitas sementes. Frutificação: Inverno Propagação: Enxertia


                        Dentre os cítricos, não há árvore mais resistente do que a do limão-cravo. Não foi à toa, portanto, que ela difundiu-se com mais facilidade e velocidade por todos os recantos da América, assim que a família dos frutos cítricos foi trazida da Europa. Agora, quase não há rincão, quintal ou km silvestre deste continente em que não haja – ou em que não tenha havido um dia – pelo menos um …

Fruta do Conde

Introdução:

A ata pertence à família Annonaceae, gênero Annona, que inclui em torno de 120 gêneros e por volta de 2000 espécies. A espécie Annona squamosa produz frutos delicados, considerados dos melhores do gênero. A ata é também conhecida como pinha e fruta-do-conde no Brasil, anona blanca, sweetsop, anon, anona, rinon, atta del Brasil, srikaya, atis, etc.. 


De acordo com Braga (1960), a ateira é uma planta americana, talvez originária das Antilhas e regiões circunvizinhas. As Anonáceas são fruteiras tipicamente de clima tropical, apresentam boas perspectivas econômicas para a região Nordeste do Brasil, por serem culturas altamente adaptadas às condições locais e produzirem frutos a partir do mês de janeiro, suprindo parte da capacidade ociosa da indústria de suco de caju. 


Apesar de não se dispor de dados estatísticos, é notória a demanda crescente, tanto no mercado interno, como no externo pelos frutos de Annona squamosa L. Esse incremento na procura motivou os fruticultores e empre…