Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Outubro, 2015

Espécies de vegetação espontânea consideradas “plantas indicadoras”.

Amendoim bravo ou leiteira (Euphorbia heterophylla) Desequilíbrio entre Nitrogênio e micronutrientes, sobretudo Molibdênio e Cobre.
Azedinha ou Trevo-azedo (Oxalis articulata) Terra argilosa, pH baixo, deficiência de Cálcio e de Molibdênio.
Barba-de-bode (Aristida pallens) Solos de baixa fertilidade.
Beldroega (Portulaca oleracea) Solo fértil, não prejudica as lavouras, protege o solo e é planta alimentícia com elevado teor de proteína.
Cabelo-de-porco (Carex sp.) Compactação e pouco Cálcio.
Capim-amargoso ou capim-açu (Digitaria insularis) Aparece em lavouras abandonadas ou em pastagens úmidas, onde a água fica estagnada após as chuvas. Indica solos de baixa fertilidade.
Capim-caninha ou capim-colorado (Andropogon lateralis) Solos temporariamente encharcados, periodicamente queimados e com deficiência de Fósforo.

ERVAS-DANINHAS NÃO. PLANTAS INDICADORAS!

Tags: É preciso conhecer, ervas daninhas, fortalecer e ampliar a agroecologia, Horta urbana: lugar de horta (também) é na cidade, plantas invasoras.
Por Teia Organica em 20 de outubro de 2015 Costumamos chamar alguns vegetais de ervas-daninhas ou plantas invasoras. Muitas são comestíveis (nossas queridas Pancs), mas outras não. Todas, contudo, são vegetais extremamente importantes para a reparação de solos e, sobretudo, indicam qual a qualidade de um solo em determinado momento. Em vez de querer nos livrar delas, vamos aprender o que as “daninhas” têm a ensinar! E veja se você consegue identificar o que se passa com a terra a partir da leitura dessa matéria.
Trevo (Oxalis Oregana) 
Por Guilherme Ranieri* / Blog Matos de Comer
Mais do que errado, o termo ervas daninhas é preconceituoso e baseado numa visão utilitarista. Repare, o termo daninhas já indica que elas são prejudiciais, perniciosas, que causam dano. Mas, elas causam mesmo? Na natureza não existe nada que cause dano. Felizmente…

ROSA DO DESERTO

Boa tarde Blogueiros;

Como chegam até mim muitas perguntas sobre Rosa do Deserto , achei interessante esse site que segue o link abaixo e decidi colocar aqui para vocês.

http://www.adeniumsa.com.br/index.html

Obrigado pelas visitas.

Grande Abraço;

Rodrigo Sanchez.


Como fazer as Rosas-do-deserto florirem

As rosas-do-deserto (Adenium obesum), podem manter-se floridas durante o ano todo. No entanto, em regiões de clima temperado pode acontecer de perderem as folhas e entrarem em dormência durante o inverno. Mas isto só acontece durante uns dois meses, quando a temperatura estiver realmente baixa. Já em regiões de clima tropical, elas vão te dar flores o ano todo.
É possível incentivar a floração das rosas-do-deserto com duas técnicas: poda drástica e adubação.


               Nas podas drásticas, deve-se eliminar todas as folhas e galhos da planta, distanciadas de cinco a quinze centímetros do caudex. Deverão ser eliminadas a folhas, para incentivar novas brotações, pois a planta vai entender que precisa das folhas para respirar e fazer a fotossíntese. Aproveite esta poda, para dar formato à sua planta. Como por exemplo: uma copa mais arredondada, achatada, em extratos, enfim, você dá a planta o formato que desejar. Depois desta poda, virão as novas brotações, e logo em seg…