quinta-feira, 23 de junho de 2016

22 Árvores de raízes agressivas

  • 1. Salgueiro-chorão – Salix x pendulina: Copa inadequada para as calçadas, atrapalha os transeuntes. À procura de água, os chorões tem tendência a destruir tubulações de água e esgoto enterradas.











  • 6. Eucalipto – Eucaliptus spp: A maioria das espécies apresenta grande porte, sistema radicular superficial e derrama natural.



  • 7. Abacate – Persea americana: Árvore de madeira frágil, com tendência à quebra e que pode atingir grandes proporções. Frutos grandes, que provocam sujeira.






  • 10. Pinheiro-do-paraná – Araucaria angustifolia: Árvore nativa de grandes dimensões, seu maior problema é a derrama natural. Em locais com muitos exemplares, é indicado um programa de podas para evitar a derrama. Suscetível a cupins.


  • 11. Jaca – Artocarpus heterophyllus: Árvore de frutos gigantes que podem causar sérios acidentes, caindo sobre automóveis e ferindo pessoas.














  • 16. Grevilha– Grevilea robusta: Sistema radicular superficial e vigoroso.


  • 17. Tipuana – Tipuana tipu: Porte avantajado, raízes agressivas e madeira frágil, que é mais propícia a quebras e cupins.






  • 20. Falsa-seringueira – Ficus elastica: Como as outras figueiras, esta apresenta tronco de grande diâmetro, raizes adventícias e superficiais.


  • 21. Pinheiro – Pinus spp: Muitas espécies de grande porte, suscetível a cupins e com derrama natural.







FONTE:http://www.jardineiro.net/22-arvores-de-raizes-agressivas.html

sexta-feira, 1 de abril de 2016

Como reciclar os restos de alimentos

Todos os dias jogamos no lixo um material valioso que poderíamos usar como um bom fertilizante para nossas plantas de jardim. Tratam-se de cascas de frutos, como banana, laranja, mamão, abacaxi, cebola, entre outros. Além de folhas de hortaliças, casca de ovos, borra de café, etc. Conheço pessoas que juntavam estes restos para pequenas compostagens e minhocário, mas logo desistiam devido ao mau cheiro, presença de moscas, formação de chorume e a aparição de larvas. Concordo com todas elas, nada mais desagradável do que ver estas coisas acontecerem em nossas casas; imagine em apartamentos? Até existe uma forma, anaeróbica e um tanto complexa, que exige equipamento apropriado, para compostar este material de forma a não ter estes inconvenientes, mas o método que vou apresentar é bem mais simples e fácil e qualquer pessoa pode fazer.

Para resolver este problema então, decidi secar este material, expondo-os ao sol. Assim, todos os restos ficavam totalmente desidratados. Depois de desidratados, ao ponto de quebradiços, passava-os pelo liquidificador, formando assim uma espécie de farinha. A grande vantagem desta farinha de restos, é que ela mantém intacto todos os nutrientes contido no material que lhes deu origem. É como uma multimistura, só que para as plantas. Assim podemos preservar o potássio contido nas cascas de banana, o cálcio das cascas de ovos etc. Pronta a farinha, ela poderá ser armazenada por um bom período de tempo, sem perdas no seu valor nutricional, se embalada numa sacola plástica e conservada ao abrigo da luz, da umidade e do calor.


Para fazer é fácil. Corte em pedaços pequenos todos os restos da sua cozinha (exceto carnes e materiais com sal). Depois de cortados, deixe-os tomando sol, de preferência sobre uma base telada ou gradeada. Geralmente, se os pedaços estiverem pequenos, com três dias de sol, já dá para passar pelo liquidificador. Nunca tentei, mas acredito que podemos também usar o microondas, ou o forno convencional, para aproveitar os materiais em dias nublados e com chuva por exemplo. Se alguém tentar conte-nos o resultado.



Para aproveitar esta farinha especial, retire dos vasos uma camada com cerca de 1 cm de substrato. Coloque 2 ou 3 colheres de sopa da farinha, umedeça com um borrifador de água e cubra com aquela camada que foi retirada. Regue suas plantas normalmente, fazendo os tratos culturais adequados à espécie. Repita esta adubação uma vez a cada 40 dias. Não coloque farinha em excesso, pois o efeito pode ser desastroso, com fermentação e até mesmo prejudicando as plantas. Você pode testar essa farinha em hortas, pomares, canteiros de flores e gramados também.


Estou usando esta farinha há pelo menos uns seis meses. Sempre deixo uma planta como testemunho, e a diferença é nítida. A planta que recebe a farinha, fica com um verde mais intenso e brilhante, além de flores mais bonitas e abundantes. As plantas também ficam mais resistentes as pragas e doenças, reduzindo assim o uso de agrotóxicos.
Espero que gostem.
Bons cultivos.
Fonte : http://www.jardineiro.net/como-reciclar-os-restos-de-alimentos.html

quinta-feira, 21 de janeiro de 2016

Psidium guajava

GOIABA
As goiabas são frutos do tipo baga, ovóides, de casca fina, lisa e verde, que torna-se amarela quando bem amadurecida. A polpa é delicada, doce e perfumada, e pode ser vermelha ou branca, de acordo com variedade. Suas sementes são pequenas, duras, de cor amarelo claro, em formato de rim. A frutificação da goiabeira se estende desde o verão até o outono, mas pode ser conduzida através de podas para que dure o ano todo.

A goiaba é uma fruta bastante acometida pela mosca-das-frutas, assim como outras Mirtáceas, o que rendeu o nome popular “bicho-da-goiaba” à larva deste inseto. Durante o crescimento do fruto, este deve ser ensacado para proteção contra a mosca-das-frutas. Frutos rachados, podres e caídos devem ser enterrados para evitar a disseminação da praga. Por ser frágil, a goiaba é uma fruta de difícil armazenamento e transporte. Pode ser consumida in natura, ou na forma de doces, sucos e compotas, rendendo saborosos produtos artesanais como a goiabada-cascão. Dela pode-se fabricar também um molho saboroso substituto do catchup, batizado de goiachup.

Deve ser cultivada sob sol pleno, em solos férteis, drenáveis, ricos em matéria orgânica e irrigados periodicamente. Rústica, a goiabeira adapta-se a diversos tipos de solo, além de vegetar em uma ampla faixa climática, desde equatorial até subtropical. As podas da goiabeira são especiais e efetuadas para formação da copa e frutificação. Árvores corretamente podadas podem produzir cerca de 100 kg de frutos por ano, assim como podas mal realizadas podem inviabilizar a produção. Não tolera geada ou climas secos. Multiplica-se por sementes, mas principalmente por enxertia e estaquia.
Fonte : http://www.jardineiro.net/plantas/goiaba-psidium-guajava.html

segunda-feira, 4 de janeiro de 2016

Árvores mais lindas do planeta

Confira as 15 árvores mais lindas do planeta, você não vai acreditar que possa existir árvores tão belas como essas, veja e se impressione.

Todo mundo sabe que o nosso planeta possui milhares de coisas maravilhosas não é mesmo? Entre elas estão as árvores, existem de vários tamanhos, tipos, cheiros, idades, enfim, são inúmeras e algumas delas são extremamente lindas, todas já possuem uma beleza incrível, mas algumas são completamente hipnotizantes, confira.

15 árvores lindas

1 – Nem preciso falar nada dessa árvore não é mesmo? Ela já tem mais de 125 anos e é maravilhosa.

2 – Essa árvore japonesa é simplesmente incrível e já passa dos 144 anos, é sensacional.

3 – Essa árvore fica na Nova Zelândia, não encontrei a idade dela, mas o fato é que ela é sensacional, a forma dela é incrível.

4 – Essa árvore também fica no Japão, não preciso nem comentar né, o Japão realmente possui árvores maravilhosas e completamente diferentes das que estamos acostumados a ver.

5 – Esses são os Baobás em Madagascar, são realmente lindos.

6 – Essa árvore é bem diferente também, as folhas são mais caídas, vê-la pessoalmente deve ser algo perfeito.

7 – Essa rua com essas árvores lindas fica na Alemanha, deve ser delicioso sentar para tomar um café ou conversar com os amigos com uma vista dessa.

8 – Essa árvore é sensacional, parece aqueles cenários de filmes, ela é bem velha e bem linda.

9 – Essa árvore é maravilhosa, parece que são vários buquês de flores juntos, sem contar a cor dela que é muito bonita também.

10 – Elas são bem diferentes, os troncos ocupam um espaço bem grande e as folhas ficam bem em cima, muito lindo.

11 – O homem ao lado dessa árvore parece uma pequena formiga, pessoalmente deve ser algo absurdo, realmente maravilhoso.

12 – Imagine passar por esse caminho que sensação deliciosa? É tudo muito perfeito!

13 – O tronco dessa árvore é simplesmente sensacional, completamente colorido.

14 – Aqui mais um caminho delicioso, esse fica na África do Sul, maravilhoso.

15 – Não é necessário comentar nada dessas árvores, é algo simplesmente divino.

Fonte : http://pontosms.blogspot.com.br/2015/04/as-15-arvores-mais-lindas-do-planeta.html

sexta-feira, 18 de dezembro de 2015

Fruta de Sabiá

Fruta de Sabiá

Acnistus arborescens, comumente chamada de fruta-de-sabiá ou fruta-do-sabiá.Fruta de Sabiá
Esta planta apresenta uma vasta distribuição geográfica, ocorrendo desde o Caribe e América Central, até a Região Sudeste do Brasil. Geralmente em capoeiras, ou seja, em ambientes em processo de regeneração.
A árvore da Fruta de Sabiá é de baixa estatura, de numerosos e pequenos frutos alaranjados e suculentos. Frutifica da Primavera ao Verão; extremamente atrativa para Pássaros e seu Fruto também agrada a muitas espécies de peixes.
Via de regra é um arbusto de entre 01 e 02 metros, mas que pode chegar as 04 metros, com galhos finos e de madeira leve e pouco resistente. Destaca-se pela abundância de flores brancas em cachos, que logo se transformam em pequenas bagas alaranjadas. Nesta ocasião, fazem a alegria de muitos pássaros, inclusive o sabiá (Turdus rufiventris) que lhe traz fama.
Atrai: Sabiás, tico-ticos-rei, saíras, tiês, sanhaços, gaturamos, juritis, chocões-barrados, tucanos, bem-te-vis, entre outros.
Muito fácil de cultivar, aprecia solos organo-argilosos e que retenham um pouco de umidade.Precisa de luz solar direta ou indireta para vegetar com vigor. Vai bem climas subtropicais e tropicais, até mesmo em vasos. Inicia sua frutificação em pouco tempo, aproximadamente 08 meses. Além dos predicados ornitófilos, a Fruta de Sabiá vem sendo objeto de muitas pesquisas recentes, pois descobriu-se que um grupo de substâncias presentes em suas folhas (vitanolídeos) possui destacada atividade anti-cancerígena.
Além de toda alegria que traz com a presença de tantos pássaros, esta abençoada planta ainda alimenta dezenas de espécies de peixes, podendo ser plantadas em beiras de córregos.
E além de toda contribuição aos Pássaros, Peixes e nosso Ecossistema, é uma planta aconselhadíssima para reflorestamento, recuperando áreas degradadas em curtos períodos de tempo.
Plantando a Fruta de Sabiá você terá a alegria de belos Pássaros livres e soltos lhe visitando todos os dias e fará também uma imensa boa ação ao nosso Meio Ambiente, motivo pelo qual este Projeto foi criado em 2009 para resgatar esta planta que se encontrava em extinção no Brasil. Visite a página de depoimentos para conferir algumas das pessoas que comprovam a seriedade e importância deste trabalho, com seus agradecimentos por tê-las apresentado a Fruta de Sabiá.

 O Comportamento da Fruta de Sabiá durante o ano:

Observação realizada por Zé Renato, fundador do Projeto CevAdeil:
Setembro:Ao iniciar o ciclo de observação, a Fruta-de-Sabiá se encontra toda verde e branca, lotada de flores, bagas pequenas e médias e algumas grandes já começando a amadurecer. Muitíssimas mudas no chão, revoada de passarinhos. Isto é que é fartura!!!…
Outubro:
Árvore com flores ainda e lotada de frutos verdes e maduros. Pássaros em abundância.
Novembro:
A árvore continua carregada de flores, frutos verdes, maduros, um verdadeiro restaurante de pássaros. Que comparecem durante todo o dia. Muitos… Demais.
Dezembro:
Árvore com poucas flores, poucos frutos verdes, mas muitos maduros e cheia de folhas verdíssimas e muitos brotos (novos galhos). Pássaros e mais pássaros.
Janeiro:
Árvore com poucas folhas, algumas frutas, de tamanho menor que antes e vários frutos verdes.
Fevereiro:
Árvore com poucas folhas, porém o suficiente para servir como sombra aos pássaros que não deixam de a visitar. Poucas flores, pequenos frutos verdes e pouquíssimos maduros.
Março:
Praticamente igual ao mês anterior, com alguns cachos de frutos pequenos e médios, maduros. No chão existem muitas mudinhas.
Abril:
Totalmente lotada de flores, se enchendo de pequenas bagas em cachos, muito bonita, toda verde e branco.
Maio:
Continua cheia de flores, frutos verdes e maduros, lindíssima e cheia de pássaros.
Junho:
Árvore com flores somente nas pontas dos galhos, frutos novos, verdes e bagaços de partes de frutos velhos nos galhos, possíveis sobras da alimentação de pássaros menores.
Julho:
Arvore com flores e pequenas bagas verdes, sempre nos finais dos galhos. Muitas abelhas e beija-flores. Algumas folhas amarelas.
Agosto:
Ao encerrar o ciclo, as árvores estão com flores e bagas pequenas e médias, várias folhas amarelas, muito bonita para passar o inverno. Aos poucos se prepara para uma nova floração completa e no dia 30 de agosto a sua aparência é assim: 20% flores, 20% bagas pequenas e 60% bagas médias.
Fonte : http://frutadosabia.com.br/fruta-de-sabia/