quinta-feira, 21 de janeiro de 2016

Psidium guajava

GOIABA
As goiabas são frutos do tipo baga, ovóides, de casca fina, lisa e verde, que torna-se amarela quando bem amadurecida. A polpa é delicada, doce e perfumada, e pode ser vermelha ou branca, de acordo com variedade. Suas sementes são pequenas, duras, de cor amarelo claro, em formato de rim. A frutificação da goiabeira se estende desde o verão até o outono, mas pode ser conduzida através de podas para que dure o ano todo.

A goiaba é uma fruta bastante acometida pela mosca-das-frutas, assim como outras Mirtáceas, o que rendeu o nome popular “bicho-da-goiaba” à larva deste inseto. Durante o crescimento do fruto, este deve ser ensacado para proteção contra a mosca-das-frutas. Frutos rachados, podres e caídos devem ser enterrados para evitar a disseminação da praga. Por ser frágil, a goiaba é uma fruta de difícil armazenamento e transporte. Pode ser consumida in natura, ou na forma de doces, sucos e compotas, rendendo saborosos produtos artesanais como a goiabada-cascão. Dela pode-se fabricar também um molho saboroso substituto do catchup, batizado de goiachup.

Deve ser cultivada sob sol pleno, em solos férteis, drenáveis, ricos em matéria orgânica e irrigados periodicamente. Rústica, a goiabeira adapta-se a diversos tipos de solo, além de vegetar em uma ampla faixa climática, desde equatorial até subtropical. As podas da goiabeira são especiais e efetuadas para formação da copa e frutificação. Árvores corretamente podadas podem produzir cerca de 100 kg de frutos por ano, assim como podas mal realizadas podem inviabilizar a produção. Não tolera geada ou climas secos. Multiplica-se por sementes, mas principalmente por enxertia e estaquia.
Fonte : http://www.jardineiro.net/plantas/goiaba-psidium-guajava.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Euterpe olearacea Mart.

Pequeno, redondo e de cor azul-noite, quase negro, o açaí pode ser considerado a pérola da Amazônia. O açaizeiro faz parte da família da...