Pular para o conteúdo principal

Miniabóbora ou (Cucurbita pepo)





Á primeira vista, a miniabóbora parece só um enfeite para pratos requintados. Porém, ela é mais do que isso. Trata-se de uma iguaria das mais festejadas pela alta gastronomia. Dá até pena de cortar a tampa desta delicada abobrinha e tirar sementes para colocar apetitosos recheios antes de leva-la ao forno. Mas quem supera essa etapa não se arrepende. Nos Estados Unidos, as miniabóroras são divertimento para a criançada na criação das famosas Jack O'Lantern, as lanterninhas usadas no Halloween, o dia das Bruxas que ocorre todo ano em 31 de Outubro. Divertimento maior ainda, para crianças e adultos é ver a plantinha crescer, florescer e produzir suas abóboras. Para isso, não é preciso muito espaço. Apesar de atingir 4m de comprimento, os ramos da miniabóbora podem ser conduzidos em treliças, tudo por conta das gravinhas que se agarram nas estruturas. Um local que recebe sol boa parte do dia, um vaso com substrato rico em nutrientes e estacas para sustentação são suficientes para começar o cultivo.
No Brasil, ainda é considerado luxo passar no supermecado e comprar essas miniaturas de abóbora para acompanhar a refeição. O preço da hortaliça é elevado e ela não é encontrada com facilidade. Isso tem uma explicação. "As miniabóboras são plantas muito exigentes em nutrição e sua produção so é possível em estufas. Isso torna o produto mais caro explica Cyro Cury Abumusi, produtos da Fazenda Itauaú. Isso acontece por exemplo com a variedade Pumpkin Kino, que tem até a casca comestível e gosto parecido com a batata-doce.
Geralmente, essa abóbora tem por volta de 12cm de diâmetro e pesa até 400g.
Existem apenas três produtores da variedade Pumpkin Kino em nosso país " A venda de suas sementes é controlada por uma distribuidora e só produtores selecionados podem adquirir" explica Cury. Pelo visto, é uma maneira de manter a produção limitada e o produto valorizado.
E não adianta: plantar sementes retiradas da miniabóbora, dificilmente produz os pequenos frutos comestíveis e ornamentais.
Felizmente, para o jardinista interessado em cultivar abóboras em miniatura, existe a variedade Mini Jack, vendida em forma de sementes pela empresa gaúcha Isla. Trata-se de uma variedade da abóbora-moranga comum , com de cor amarelo- alaranjadae polpa creme. A diferença é que seus frutos medem 8 cm de diâmetro e têm entre 4 cm e 6 cm de altura, Já o peso varia entre 120g e 150g.

FONTE: Revista Natureza, Pág:14 a 17, Ed:277, Fevereiro de 2011.

Comentários

  1. ganhei de presente uma miniatura dessas,vou plantar as sementes e cuidar com carinho,pedir a Deus para abençoar,e esperar prá ver.

    ResponderExcluir
  2. linda, gostaria de plantar em casa.

    ResponderExcluir
  3. plantar as sementes provenientes desta abobora é valido sim... e germinam..a abobora mini jack é muito mais saborosa e as sementes de facil acesso...

    ResponderExcluir
  4. moro no interior de Minas gostaria de cultivar miniabobora por aqui, como faço? me indicariam algo?

    Alexandre Tagliate aletagliate@hotmail.com

    ResponderExcluir
  5. Onde encontrar semente de mini abóbora? Gostaria de cultivar.Obrigada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa tarde ;

      Acredito que no mercado livre.

      Abraço.

      Excluir
  6. Sera q alguem poderia me ajuda com algumas informações da mini abóbora? Pois eu irei fazer um projeto sobre ela, mas n estou encontrando nenhuma informação dela. se alguem poder me ajuda me mande um E-mail: rafacostarl@gmail.com.br

    ResponderExcluir
  7. Sera q alguem poderia me ajuda com algumas informações da mini abóbora? Pois eu irei fazer um projeto sobre ela, mas n estou encontrando nenhuma informação dela. se alguem poder me ajuda me mande um E-mail: rafacostarl@gmail.com.br

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Você Sabe cuidar da sua Rosa do Deserto?

Aqui vão algumas dicas para que ela esteja sempre bonita:



A Rosa do Deserto é uma planta domestiscada cujo nome científico é Ademium obesum, ela necessita de polinização manual para sua reprodução, ou então adotar o método de mudas.

Modo de Cuidar:

A planta gosta de clima quente, seco e sol (a rosa precisa de muito sol para florecer);

Mantenha a areia ou a terra sempre úmida, porém sem encharcar (não é necessario regar todos os dias, somente quando a areia ou a terra em cima do vaso secar, não encharque mas regue regularmente, uma vez a cada três dias é o necessário);

É importante não deixar a água acumular em baixo do vaso. Adubar a planta a cada dois meses ( qualquer adubo orgânico para flores).



Preparação do Vaso:

No novo vaso, ( não tão maior que o atual, os vasos tem que ser trocados, porém o tamanho não pode ser muito diferente , deve-se aumentar o tamanho gradativamente). Coloque no fundo pedras, coloque uma manta de bedim para que as raizes não cheguem a sair do vaso, dai cubra…

Limão - Rosa.

Nome da fruta: Limão-cravo

Nome científico: Citrus bigaradia Loisel.
Família botânica: Rutaceae
Características da planta: Árvore de pequeno porte, chegando a cerca de 5 metros de altura, copa arredondada. Folhas de coloração verde intenso e pecíolo alargado, fortemente aromáticas quando maceradas. Flores pequenas, alvas, aromáticas e melíferas. Fruto: Tipo esperídio, globoso, ligeiramente achatado, casca de coloração verde-amarelada, amarela ou amarelo-avermelhada na maturação. Polpa ácida, amarga, envolvendo muitas sementes. Frutificação: Inverno Propagação: Enxertia


                        Dentre os cítricos, não há árvore mais resistente do que a do limão-cravo. Não foi à toa, portanto, que ela difundiu-se com mais facilidade e velocidade por todos os recantos da América, assim que a família dos frutos cítricos foi trazida da Europa. Agora, quase não há rincão, quintal ou km silvestre deste continente em que não haja – ou em que não tenha havido um dia – pelo menos um …

Fruta do Conde

Introdução:

A ata pertence à família Annonaceae, gênero Annona, que inclui em torno de 120 gêneros e por volta de 2000 espécies. A espécie Annona squamosa produz frutos delicados, considerados dos melhores do gênero. A ata é também conhecida como pinha e fruta-do-conde no Brasil, anona blanca, sweetsop, anon, anona, rinon, atta del Brasil, srikaya, atis, etc.. 


De acordo com Braga (1960), a ateira é uma planta americana, talvez originária das Antilhas e regiões circunvizinhas. As Anonáceas são fruteiras tipicamente de clima tropical, apresentam boas perspectivas econômicas para a região Nordeste do Brasil, por serem culturas altamente adaptadas às condições locais e produzirem frutos a partir do mês de janeiro, suprindo parte da capacidade ociosa da indústria de suco de caju. 


Apesar de não se dispor de dados estatísticos, é notória a demanda crescente, tanto no mercado interno, como no externo pelos frutos de Annona squamosa L. Esse incremento na procura motivou os fruticultores e empre…