sexta-feira, 28 de janeiro de 2011

Camélia ou Camellia japonica.


Nome Científico: Camellia japonica
Sinonímia: Thea japonica
Nome Popular: Camélia, japoneira
Família: Theaceae
Divisão: Angiospermae
Origem: Japão, China e Coréia
Ciclo de Vida: Perene
Da mesma família do chá, a Camélia apresenta inúmeras variedades e híbridos. Versátil, pode ser utilizada como arbusto ou arvoreta. É muito popular, sendo cultivada no mundo todo, tanto em climas tropicais, como temperados. Seu tronco é lenhoso e suas folhas são elípticas, cerosas e coriáceas, serrilhadas ou denteadas. As flores solitárias, podem ser de diversos tipos, podendo ser grandes ou pequenas, simples ou dobradas, de diversas cores, sendo que as mais comuns são as brancas, as róseas e as vermelhas, e não são raras as bicolores.
Sua utilização paisagística é ampla, adequando-se a jardins europeus, orientais e contemporâneos. A época de sua floração varia de acordo com o clima em que está inserida, podendo ocorrer desde o outono/inverno até durante ano todo em regiões mais quentes. As flores podem ser colhidas e são bastante duráveis, desde que não sejam manipuladas, pois podem ficar com manchas escuras. É a flor inspiradora do romance A Dama das Camélias, de Alexandre Dumas Filho.
As camélias podem ser cultivadas em solos ácidos, férteis e bem irrigados, à meia-sombra ou sob sol pleno. Não se adaptam a climas demasiado quentes e toleram geadas e neves. Suscetível ao ataque de cochonilhas. Multiplicam-se por estaquia e por alporquia.


FONTE:http://www.jardineiro.net/br/banco/camellia_japonica.php
Autor: Raquel Patro

Nenhum comentário:

Postar um comentário