quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

Léia Rubra.

(Leea rubra)



A léia-rubra é uma planta arbustiva, de textura semi-lenhosa e folhagem bronzeada muito decorativa. Seu porte é médio, podendo alcançar 2,5 metros de altura e 1,5 metros de diâmetro. A ramagem é roxa, ramificada e esparsa, dando um charmoso aspecto informal ao arbusto. As folhas são pinadas, com folíolos de margens festonadas, lanceolados, brilhantes, de cor verde escura a arroxeada, com reflexos metálicos. As inflorescências surgem na primavera e verão, em cachos compactos, com numerosos botões vermelhos que se abrem em pequenas flores róseas. As flores tem importância ornamental secundária. Os frutinhos são do tipo baga.
A léia-rubra é uma planta bastante interessante para colorir locais semi-sombreados, como renques junto a muros, ou sob a copa das árvores. Isolada, presta-se como uma excelente folhagem, em vasos, adornando ambientes internos bem iluminados, assim como varandas e sacadas protegidas dos ventos fortes. Ideal para contrastar com plantas de outras cores.

Deve ser cultivada sob meia-sombra, em solo fértil, drenável e enriquecido com matéria orgânica. Aprecia o calor tropical. Não tolera geadas ou frio intenso. Pode se podada, para obter um aspecto mais denso, mas de forma lenta e gradual. Após as podas, a recuperação é lenta. Pode ser cultivada na sombra, mas torna-se mais suscetível a doenças e pragas. Multiplica-se por sementes, divisão de touceiras e estaquia dos ramos.
Autor: Raquel Patro
Conteúdo sob Licença Creative Commons
Restrições de Uso do texto e imagens

Nenhum comentário:

Postar um comentário