sexta-feira, 25 de novembro de 2011

MANACÁ - DA - SERRA

(Tibochina mtabilis)

Originária do Brasil, possue flores solitárias mutáveis , no início brancas depois roxo -claras e finalmente roxo -escuras , cultivada a pleno sol isoladamente, ou em grupos formando conjuntos ou renques, as flores aparecem durante o inverno , a árvore pode chegar a até 4m de altura.




MAMOEIRO

(Carica papaya)

O mamoeiro é uma árvore de caule semi-herbáceo, oco, cilíndrico e simples. No topo da árvore não vemos ramos, apenas folhas grandes, digitilobadas, com nervuras amarelas, sustentadas por longos pecíolos. Ao caírem, durante o crescimento da planta, as folhas deixam grandes cicatrizes no caule. O mamoeiro pode produzir flores masculinas, femininas ou hermafroditas em plantas dióicas ou monóicas.


As flores do mamoeiro podem ser brancas ou amarelas, são cerosas e muito perfumadas. A floração inicia-se em 9 a 10 meses após o plantio. As plantas fêmeas, com flores exclusivamente femininas, produzem após a polinização frutos arredondados. Já as plantas hermafroditas, com flores completas (perfeitas), geram os frutos preferidos comercialmente, alongados, com polpa mais espessa e, conseqüentemente, com cavidade central menor.

O mamão é um fruto carnoso, grande, indeiscente, com polpa macia, densa, aromática e de coloração variável entre o amarelo e o vermelho. Sua casca é lisa e fina, verde na ocasião da colheita e que torna-se gradativamente amarela ou alaranjada com o amadurecimento. A cavidade interna do fruto contém numerosas sementes pretas, comestíveis, de sabor picante, revestidas por uma substância mucilaginosa.

O mamoeiro é uma árvore tipicamente tropical, de crescimento veloz, podendo atingir 8 metros de altura. Sua vida é curta, embora produtiva, e os pomares de mamoeiro devem ser renovados a cada 3 anos em média. Atualmente o mamoeiro é cultivada em diversas regiões tropicais do planeta e pode frutificar durante o ano todo, gerando de 20 a 50 kg de mamão.

Os mamões maduros são consumidos geralmente in natura, mas têm ampla utilização culinária, na forma de shakes, doces, pudins, ensopados, etc. Os mamões verdes, cortados em tiras finas, são utilizados na preparação de um saboroso doce em calda. O mamão é uma fruta sensível que deve ser acondicionada, transportada em armazenada sob cuidados especiais, para que não sofra machucaduras que inviabilizem sua comercialização e consumo.



A seiva leitosa extraída do frutos verdes e do caule, contém a enzima papaína, largamente utilizada como medicinal e na indústria, como amaciante de carnes, tratamento de couros e na composição de cosméticos.

Deve ser cultivado sob sol pleno, em solos leves, calados, férteis e bem drenados, longe de locais ventosos e irrigados regularmente. As mudas devem ser transplantadas para covas bem preparadas, com adubos e terra solta, para seu pleno desenvolvimento radicular. É uma planta muito sensível às geadas e não desenvolve-se bem em climas frios. Também é suscetível a uma série de doenças e pragas, que devem ser prevenidas e controladas em fase iniciais. Multiplica-se por sementes.

FONTE: http://www.jardineiro.net/br/banco/carica_papaya.php
FOTO 01:  http://pt.wikipedia.org/wiki/Carica
FOTO 02: http://wildlifeofhawaii.com/flowers/1522/carica-papaya-papaya/

sábado, 12 de novembro de 2011

NOVALGINA

(Achilea milefolium)

Ela não recebeu à toa o nome do famoso medicamente.
Tem propriedades para combater febres e dores de cabeça, além de ser um bom antisséptico e anti-inflamatório.



FOTO: http://livingafield.com/Plants_Achillea_millefolium.htm
FONTE: Revista Natureza, Ed:286. Novembro de 2011, Página:70

quarta-feira, 9 de novembro de 2011

VERÔNICA

(Hebe speciosa)

Ciclo de Vida: Perene

A verônica é um arbusto semilenhoso e muito florífero, sendo que raramente fica sem flores durante o ano. É nativa da Nova Zelândia e sua introdução no Brasil é recente. Suas folhas são glabras, perenes, opostas, elípticas e carnudas, quase suculentas. As flores, pequenas, numerosas e com longos estames, surgem em inflorescências densas, axilares e opostas com aspecto de uma escova. As inflorescências surgem geralmente no verão, mas podem despontar durante o ano topo, elas podem ser róseas, azuis, roxas ou brancas. O fruto é do tipo cápsula e contém sementes chatas e lisas.





No paisagismo a verônica pode ser utilizada isolada, em renques ou em conjunto com outras plantas. Mesmo quando está sem flores ela é ornamental, devido a sua bela folhagem. Exige poucos cuidados, que se restringem as podas. Se deixada a crescer naturalmente torna-se um arbusto um tanto esparso, mas se a ramagem por podada anualmente, adquire um hábito mais compacto, arredondado e bonito. Há muitas variedades de verônica, com flores de cores diferentes e arbustos mais ou menos compactos, com diferentes portes. Ocorre também uma forma de folhas variegadas de branco creme.




Deve ser cultivado sob sol pleno, em solos bem drenáveis e não muito ricos ou humosos. A irrigação deve ser periódica a esparsa, pois a verônica não tolera encharcamentos, mas resiste a curtos períodos de estiagem. Também é capaz de suportar o frio subtropical, desenvolvendo-se bem, mas sofre um pouco com eventuais geadas. É uma planta excelente para áreas litorâneas, pois tolera a maresia e os ventos. Multiplica-se por sementes e por estaquia.

Autor: Raquel Patro

Conteúdo sob Licença Creative Commons

Restrições de Uso do texto e imagens

FONTE: http://www.jardineiro.net/br/banco/hebe_speciosa.php
FOTO 01: http://www.anniesannuals.com/plt_lst/lists/general/lst.gen.asp?prodid=2820
FOTO 02: http://countrystoreplants.com/proddetail.php?prod=10314

ARREBENTA - BOI

(Hippobroma longiflora)

O apelido curioso da herbácea entrega, trata-se de uma espécie invasiva, comum em pastagens e tóxica aos animais. Mas quando cultivada no jardim, é muito ornamental. Suas flores em forma de estrela e tubulares são grandes e surgem em grande quantidade na parte terminal dos ramos.





Típica de regiões tropicais, tolerante ao frio subtropical de baixa altitude ou litorânea , a espécie deve ser cultivada em solo arenoso,acrescido de matéria orgânica e regado quando estiver seco.

FONTE : Revista NATUREZA, ed:286, Novembro de 2011, Página: 7.
FOTO: http://www.latin-wife.com/Colombian-Flowers-/Hippobroma-longiflora.asp