domingo, 7 de setembro de 2008

COLOCASIA GIGANTE, TAIOBÃO






CULTIVADO POR RODRIGO SANCHEZ


Araceae

Descrição:Planta exótica, originária de Java e Maláia, de consistência herbácea, acaule, com altura até 2 m, quando bem cultivada, apresentando caules espessos e suculentos que suportam folhas de grande tamanho, ovaladas, marcadas por nervuras constantes, impressionantes pelo volume do conjunto. Inflorescência em espádice, toda branca, de efeito decorativo notório. Multiplica-se principalmente por sementes que ocorrem em grande número, ou por rebentos laterais que surgem no fim do seu ciclo vital.

Uso paisagístico:Planta de relevante efeito decorativo, ideal para espaços grandes, tornando-se num centro de interesse de grande apelo visual. Contudo, o cultivo desta planta requer local à meia-sombra, umidade ambiente e solo rico em matéria orgânica, mantido sempre úmido; nestas condições seu crescimento pode surpreender e sua presença no jardim vai se constituir numa grande atração. Por ser uma espécie de ciclo vital anual, começa a fenecer no final da floração, devendo ser substituída por outra muda, ainda jovem.

ESPADA DE SÃO JORGE





CULTIVADA POR RODRIGO SANCHEZ.




Nome Científico: Sansevieria trifasciata
Sinonímia: Sansevieria laurentii, Sansevieria trifasciata var laurentii
Nome Popular: Espada-de-são-jorge, rabo-de-lagarto, língua-de-sogra, sansevéria
Família: Liliaceae
Divisão: Angiospermae
Origem: África
Ciclo de Vida: Perene
Herbácea de resistência extrema, excelente para jardins de baixa manutenção. No entanto seu crescimento é um pouco lento. Suas folhas são muito ornamentais e podem se apresentar de coloração verde acinzentada e variegadas, com margens de coloração branco-amareladas, todas com estriações de um tonalidade mais escura. As flores brancas não tem importância ornamental. É uma planta de utilização bastante tradicional e a cultura popular recomenda como excelente protetor espiritual.
Devem ser cultivadas à pleno sol ou meia-sombra, em vasos ou em maciços e bordaduras. Resiste tanto à estiagem, como ao frio e ao calor, além de ser pouco exigentte quanto à fertilidade. Multiplica-se por divisão de touceiras, formando mudas completas com folhas, rizoma e raízes.