Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Agosto, 2008

KALANCHOE OU FOLHA DA FORTUNA

CULTIVADA POR RODRIGO SANCHEZ.





Kalanchoe é um género de plantas suculentas da família Crassulaceae (ordem Saxifragales). Sua origem é africana e ela é conhecida como flor da fortuna. No Brasil pode ser conhecida como coerana, eoirama-branca, erva-da-costa, folha-da-fortuna, folha-de-costa ou saião.
Em geral apresenta grande durabilidade e por isso é muito utilizada em vasos em ambientes internos, já que também não se adequa bem à luz solar direta. Pode ser também plantada em jardins, preferindo locais bem iluminados, porém com iluminação indireta e longe de luzes artificiais.
Por acumular muita água precisa de poucos cuidados com a rega. No verão pode ser regada apenas duas vezes semanalmente e no inverno apenas uma ou quando o substrado estiver começando a ressecar.
O período de florada vai em geral do início do inverno ao fim da primavera. Pode ser encontrada com flores vermelhas, rosas, laranjas, brancas, amarelas e talvez outras cores. Fonte:http://pt.wikipedia.org/wiki/Folha_da_fortun…

ORQUIDEA

Cultivada Por Rodrigo Sanchez






Plantas maioritariamente epífitas, as orquídeas (família Orchidaceae), crescem geralmente em árvores, usando-as somente como apoio para buscar luz. Não são plantas parasitas. Possuem muitas e variadas formas e cores, já que essa planta reproduz-se facilmente entre espécies semelhantes.
Hábito:
De maneira geral as orquídeas compartilham características exclusivas marcantes. São normalmente ervasepífitas, terrestres, litófitas, psamófitas, saprófitas ou raramente aquáticas, freqüentemente rizomatosas, com raízes robustas cobertas por um tecido esponjoso chamado velame.
Folhas:
As folhas apresentam morfologia variada, mas são quase sempre alternas e dísticas. O caule pode muitas vezes se apresentar comprimido verticalmente e espessado, e é a isso que chamam pseudobulbo.
Flores:
As inflorescências podem ter de uma a centenas de flores, de acordo com a espécie, e podem ser apicais, laterais ou basais.
As flores são normalmente de simetria bilateral, com 3 sépalas e 3

BABOSA

CULTIVADA POR RODRIGO SANCHEZ.






A Aloe vera (sin. A. barbadensis Mill., A. vulgaris Lam.), conhecida popularmente no Brasil como babosa, é uma espécie de planta do género Aloe, nativa do norte de África. São catalogados mais de 200 espécies de Aloes. Deste universo, apenas 4 espécies são seguras para uso em seres humanos, dentre as quais destacam-se a Aloe arborensis e a Aloe barbadensis Miller, sendo esta última reconhecida como a espécie com maior concentração de nutrientes no gel da folha.
Aloe Barbadensis é conhecido como Aloe vera ou Aloés, tem um aspecto de um cacto de cor verde, mas este pertence à família dos lírios e a sua verdadeira origem é africana. Esta planta por dentro tem um líquido viscoso e macio.
A Aloe Vera florece no começo da primavera, geralmente com flores de um amarelo vivo em uma longa haste que se projeta para fora do centro da roseta. Suas flores são, ocasionalmente, de cor laranja ou vermelha. Em uma planta já desenvolvida, a haste se eleva, geralmente, de 60 …

CANA-DE-AÇÚCAR

A cana-de-açúcar é uma planta que pertence ao gênero SaccharumL.. Há pelo menos seis espécies do gênero, sendo a cana-de-açúcar cultivada um híbrido multiespecifico, recebendo a designação "Saccharum spp.". As espécies de cana-de-açúcar são provenientes do Sudeste Asiático. A planta é a principal matéria-prima para a fabricação do açúcar e álcool (etanol).
É uma planta da família Poaceae, representada pelo milho, sorgo, arroz e muitas outras gramas. As principais características dessa família são a forma da inflorescência (espiga), o crescimento do caule em colmos, e as folhas com lâminas de sílica em suas bordas e bainha aberta.
É uma das culturas agrícolas mais importantes do mundo tropical, gerando centenas de milhares de empregos diretos. É uma importante fonte de renda e desenvolvimento. O interior paulista, principal produtor mundial de cana-de-açúcar, é uma das regiões mais desenvolvidas do Brasil, com elevados índices de desenvolvimento urbano e renda per capita muito …

PINGO DE OURO

Cultivado por Rodrigo Sanchez.




Pingo-de-ouro ou violeteira é uma planta ornamental nativa do México muito utilizada para paisagismo. Essa planta é um arbusto lenhoso de ramagem densa amarelo-esverdeada, que fica com cor mais exuberante se exposto a sol pleno. Produz pequenos frutos amarelos no outono que atraem os pássaros. É usada muito pouco no cultivo de bonsai.

FONTE:http://pt.wikipedia.org/wiki/Pingo_de_ouro

ÁRVORE PATA DE VACA

Cultivada Por Rodrigo Sanchez. Planta arbórea, de porte médio, a Pata-de-Vaca é originária da Ásia. Encontrada em regiões de clima temperado. Está aclimatada, especialmente, em matas secundárias e beiras de estrada, no Brasil, sendo muito comum no Sul. Seu nome botânico é Bauhinia fortificata Link , da família Luguminosae . Suas folhas apresentam um corte no centro, no sentido vertical até o meio, o que dá o aspecto e o nome de "Pata-de-Vaca". É constituído por esteróis, flavonóides - rutina e quercetina, pinitol, taninos, alcalóides, cumarinas.
Sua ação é diurética. Também é hipoglicemiante, conforme trabalho de pesquisa realizado no Chile, em ratos diabéticos, efeito verificado três horas após a administração da Pata-de-Vaca. Por via oral (12 mg/kg) ou intravenosa (5mg/kg), não fez diferença, o que mostra a boa absorção do extrato. Usado em ratos sadios não houve queda de taxa de açúcar, provando que o efeito hipoglicemiante da Pata-de-Vaca não existe por si só. Os flavonói…

PORTULACÁRIA

Cultivada por Rodrigo Sanchez. Localização:
A Portulacária requer sol directo sobretudo no Inverno quando as temperaturas baixam vários graus centígrados. Precisa de ambientes secos e quentes, sempre acima dos 5ºC. Pode viver no interior podendo ser colocada no exterior na época favorável do ano. Não suporta lugares fechados onde se acumule demasiada humidade. Como planta de exterior necessita de bastante ventilação no Verão e de locais com bastante exposição solar, facilitando assim o seu rápido e denso crescimento que lhe é característico.

Rega:
A rega deve ser moderada ou mesmo escassa, motivo pelo que à que evitar o encharcamento do solo, resultando imprescindível reduzir as regas ao mínimo em regiões de Invernos frios. No Verão, embora falte suporte a falta de água é conveniente não deixar secar a mistura completamente.

Solo:
O solo deve ser poroso e ligeiro, com boa capacidade de drenagem. Para consegui-lo convém misturar ao composto de origem vegetal areia do rio (sílica) ou rocha vu…

HIBISCUS

Cultivado por Rodrigo Sanchez.





Hibiscus é um gênero botânico, com cerca de 300 espécies, inserido na família das Malvaceae, com flores e folhas exuberantes. Devido à nova taxonomia pela filogenética (APG), muitas espécies estão migrando para outros gêneros, como por exemplo, o Hibiscus esculentus L. agora é Abelmoschus esculentus (L.) Moench (quiabo). O cultivo, tanto ornamental como econômico, está disseminado nas regiões subtropicais e tropicais, cuidando para não sofrerem com geadas e temperaturas baixas constantes. Hibiscus significa Ísis (deusa egípcia), em grego.

FONTE:http://pt.wikipedia.org/wiki/Hibisco

ROSA DO DESERTO

Cultivado por Rodrigo Sanchez.










A rosa do deserto é uma planta domesticada cujo nome científico é Adenium obesum Balf. f. da família Apocynaceae, necessita de polinização manual para sua reprodução, ou então deve-se adotar o métoda de mudas.
Sinnonímia botânica: Adenium coetaneum Stapf.



FONTE:http://pt.wikipedia.org/wiki/Rosa_do_Deserto

ALAMANDA AMARELA

Cultivada por Rodrigo Sanchez.


A alamanda (Allamanda cathartica L।), também conhecida como dedal-de-dama é uma planta tóxica ornamental da família Apocynaceae.
É uma trepadeira arbustiva e latescente. Possui folhas 4-verticiladas, oblongas ou ovadas, acuminadas e glabras. As flores são amarelas, fasciculadas, axilares e campanuladas. O fruto é do tipo cápsula bivalve, contendo poucas sementes. Esta planta tóxica é muito utilizada na medicina popular, principalmente como purgante (catártico)। Porém, este uso, bem como ingestões acidentais da planta, acarretam distúrbios gastrintestinais intensos caracterizados por náuseas, vômitos, cólicas abdominais e diarréia, causados pela presença de saponinas. FONTE:http://pt.wikipedia.org/wiki/Alamanda

TULIPA

Embora as tulipas não se adaptem bem ao clima brasileiro, é possível induzir a planta a dar, pelo menos, mais uma floração, simulando as condições climáticas do seu habitat natural para estimular os bulbos a rebrotarem.
Para isso, ao adquirir um vaso de tulipas dê preferência aos que ainda estejam com as flores em botão, permitindo-lhe usufruir da beleza da flor por mais tempo. O vaso deverá ser conservado em um local fresco e com luminosidade, evitando-se os ventos e o sol forte. Alguns colocam algumas pedras de gelo sobre o substrato (mistura de terra) no vaso, pela manhã e ao entardecer, a fim de diminuir o excesso de calor.
Tão logo as flores da planta murchem, corte-as, inclusive as folhas. Retire então os bulbos do substrato, limpe-os cuidadosamente com o auxílio de uma escova macia e mantenha-os em local fresco e arejado por cerca de 3 meses, sem deixar que se molhem.
Após esse período, plante os bulbos em um novo vaso, com terra vegetal umedecida, sem que esteja encharcada. Embru…